Buscar
  • Contabilize Simples

DESAFIOS DE ABRIR MEU PRÓPRIO NEGÓCIO APÓS A FACULDADE


Sabemos que muitos estudantes que estão saindo da faculdade tem o sonho de abrir seu próprio negócio, seja uma clínica médica, odontológica, veterinária, um escritório de advocacia entre vários outros tipos de negócio, porém surgem as dúvidas: como que irei abrir meu negócio? Quais os documentos necessários para cada tipo de negócio?

Normalmente as faculdades nos preparam e formam como médicos, advogados, engenheiros entre várias outras profissões, no entanto, não nos ensinam a sermos administradores do nosso negócio e mesmo com um perfil empreendedor surgem várias dúvidas e incertezas de como administrar, principalmente em relação ao Fisco, impostos, alvarás e vários e vários documentos requisitados.

Autoconhecimento: primeiro de tudo você deve se sentir preparado, ter 100% de confiança em que pode realmente exercer tudo aquilo que aprendeu, afinal agora você tem um diploma em mãos. Você acredita que pode dar conta de ter seu próprio negócio? Pense bem, afinal você tem seu diploma, tem seu espírito empreendedor então arisque, mas calma, nenhuma empresa é feita sem clientes, você acredita que pode conseguir cliente suficientes para manter seu negócio funcionando? Após todas essas autoanálises se você sente preparado para esse novo passo em sua carreira vá em frente e arrisque!


Tudo começa com um bom planejamento.

Com a tecnologia e acesso à informação que temos hoje não é difícil encontrar ferramentas que nos auxiliem a tirar as ideias da cabeça e coloca-las no papel - ou na tela do computador (hehe) - Tenha em mente o valor a investir, seja em espaço físico para atender seus cliente, maquinários, softwares e vários outros equipamentos e itens que irá precisar para seu negócio, e lembre-se, tenha planos A, B, C, D, planos e ideias nunca são demais.


Posso abrir uma empresa usando apenas meu CPF? Ao desenvolver uma atividade comercial através do CPF você estará atuando na verdade como um profissional autônomo e para isso precisará realizar o registro na prefeitura do seu município e ser contribuinte na Previdência Social. Os tributos serão os mesmos pagos pela pessoa física, ou seja, o imposto de renda pode chegar até 27,5% da renda obtida pelas vendas, no maior limite de renda. As exigências legais também devem ser levadas em consideração na hora de optar pela abertura através do CPF ou CNPJ, algumas atividades não podem ser exercidas através do CPF, como por exemplo um e-commerce. As notas fiscais, que hoje são exigidas por diversos clientes, inclusive os clientes finais, não podem ser emitidas através do CPF, ou seja, ter um CNPJ traz maiores vantagens além de que com o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica a tributação paga é menor principalmente se falarmos de um MEI – Microempreendedor Individual, no qual seu grande diferencial é a facilidade de registro bem como os custos baixos que ficam em torno de R$50,00 por mês.

Para facilitar seu entendimento de forma prática e ajudar na sua escolha, vamos ao exemplo prático.

Tudo pronto, mas e agora, quais são próximos passos para abrir meu negócio?

Depois de todos os passos acima começa a parte “chata” da coisa, abrir um CNPJ, Inscrição Municipal, tributações, impostos, mas não vai ser por isso que você vai desistir dos seus sonhos, pois, nós da Contabilize Simples acreditamos que o sonho do próprio negócio deve sim ser tirado do papel e ser realizado, por isso estamos aqui, com uma equipe especializada, nas áreas contábil, fiscal, recursos humanos, abertura e fechamento de empresas, ou seja, temos tudo para te oferecer o apoio necessário para que você possa focar nos seus sonhos.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo